Financiamento coletivo no Brasil – Blog do Catarse

Dicas de Campanha / Geral

Viajo Logo Existo: 5 dicas para financiar uma viagem pelo mundo

Em 2013 o casal Rachel e Leo largou uma carreira estável no mercado financeiro e foi viajar o mundo a bordo de um carro. A jornada pode ser acompanhada de perto pelo site e movimentadas redes sociais do projeto, assim como nos dois livros que eles financiaram pelo Catarse. O terceiro já está em plena campanha de financiamento coletivo e narra a passagem do Viajo Logo Existo pela África Selvagem.

Apesar da correria, eles toparam dar uma paradinha e compartilhar algumas dicas de como planejar uma viagem de volta ao mundo e trabalhar remotamente para financiar a aventura. Confira:

1) Planejamento básico
“A principal dica é, se planeje! Viver viajando e trabalhando não é fácil. A falta de rotina, de estrutura, as dificuldades de adaptação, comida, clima não ajudam. Portanto tenha rotinas claras, procure estudar e saber como maximizar seu desempenho. Treine e estude para ser mais eficiente nas suas atividades e esteja preparado para ter paciência. As coisas nem sempre acontecem na velocidade que queremos, mas com certeza, com estudo, planejamento e suor, elas tendem a acontecer no futuro próximo!”.

Não tem segredo, assim como uma campanha de crowdfunding, quanto mais e melhor você se planejar, maiores são as chances de sucesso sem sustos. Por isso: planeje-se!

Pense em como deseja viajar. De carro igual o Viajo Logo Existo? Avião? Carona? Um pouco de cada? Depois defina a rota. Feito isso é hora de colocar na ponta do lápis o quanto você vai precisar pra dar partida e os custos para se sustentar em cada local. Para ajudar os aventureiros de primeira viagem, o VLE disponibiliza uma planilha com os valores desembolsados em cada um dos mais de 70 países percorridos.

Rachel e Leo

2) Corte gastos
Tomou a facada com o orçamento? Então já é hora de economizar! Para cortar gastos com hospedagem Couchsurfing e sites onde se troca trabalho voluntário por teto são opções. Se não sabe cozinhar é hora de aprender para não gastar tanto com alimentação, se já sabe, treine cozinhar nas condições que deve encontrar na estrada.

Aqui não tem macete. É reduzir seus gastos ao minimo possível sem deixar de levar em conta o quanto de conforto você está disposto a abrir mão. “Tem gente que nunca viajaria como nós por achar muito perrengue e muita gente que acha que viajamos com um conforto bom. Não tem certo e errado, tem o que TE faz feliz”, explica a Rachel.

3) Caia na Estrada
É um passo óbvio. Mas é preciso saber a diferença entre se planejar bem e postergar. Ficar no aguardo DAQUELE momento ideal para iniciar o projeto pode fazer com que os anos passem e a viagem não decole.

“A hora era agora ou não faríamos nunca mais. A cada ano que passa, involuntariamente, vamos ficando cada vez mais presos a nossa rotina, logo teríamos filhos, ganharíamos super promoções e o tempo passaria cada vez mais rápido!”, conta Leo.

Fez o planejamento básico? Já cortou os gastos? Levantou a grana minima para a partida e ter alguma reserva? Então:

tumblr_nphb9i6uMs1qksk74o1_500

“Apenas faça”

 

4) Trabalho remoto
Uma vez na estrada é hora de ganhar dinheiro para manter a viagem fluindo. A Internet está a seu favor. Com ela você poderá gerar renda de qualquer lugar do mundo.

O Viajo Logo Existo começou a se dedicar a Fotografia, uma paixão que eles já possuíam. Começaram a vender fotos que faziam durante a viagem para banco de imagens como o Shutterstock ou Istock. “Começamos devagar e agora o dinheiro já está ajudando nas contas do mês”.

Fotografia não é o seu forte, mas você manda bem de na escrita? Procure sites que comprem artigos freelancers. Vídeo? O Youtube dá um dinheirinho. Tente manter um site e canais nas redes sociais para compartilhar conteúdo sobre a viagem, com o tempo ele pode ganhar relevância e te trazer algum rendimento através de programas de afiliados ou parcerias de comunicação com empresas. O importante é focar no que você acha que é bom e não concentrar todos os esforços em uma fonte só.

Essa grana com o tempo será o necessário para cobrir os pequenos gastos. Mas a maior parte das despesas, especialmente na parte inicial da jornada, terão de ser quitadas por outros meios. Existem opções mais conservadoras e que exigem alguma estabilidade financeira anterior: gerenciar o aluguel do apê onde morava, aplicar a grana que recebeu de FGTS em um fundo de renda fixa, etc.

Nenhuma delas se aplica a você? Sempre há o financiamento coletivo.

5) Financie coletivamente a viagem
Leo e Rachel usaram o Catarse para financiar dois livros de relatos e fotografias sobre a vida na estrada e já alcançaram a meta para publicar o terceiro. O projeto aconteceu com a viagem já em curso e o dinheiro do crowdfunding foi o que viabilizou totalmente a produção e a distribuição dos livros. As edições que não são pré-vendidas durante o crowdfunding são comercializadas pelo site do Viajo logo Existo e também em algumas livrarias do Brasil. Tornando-se assim, mais uma fonte de renda.

“Pô, os caras já estavam viajando há um ano e bombavam no Instagram e no Facebook quando lançaram o crowdfunding. Aí é mole. Eu não tenho nada disso. O financiamento coletivo não serve pra mim”. Errado! Uma campanha no Catarse pode ser ainda mais frutífera para quem tá começando um projeto como esse. Já que ela pode ser usada não apenas para arrecadar a grana, mas também para trazer visibilidade ao projeto.

Exemplos de projetos de viagens que começaram graças ao Catarse não faltam. Como a galera do O Mundo é uma Kombi que financiou uma trip até ao México a bordo de uma kombosa e o Gente Extraordinária que caiu no mundo para produzir conteúdo sobre o significado da felicidade.

Ficou inspirado? Não perca tempo, e comece agora a planejar o financiamento coletivo da sua viagem!

Conheça o livro "Viajo Logo Existo na África Selvagem"

Conheça o livro “Viajo Logo Existo na África Selvagem”

Clique aqui e apoie a publicação do terceiro livro do Viajo Logo Existo e conheça a África Selvagem pelo olhar do Leo e da Rachel.

Te vejo pela estrada!