Financiamento coletivo no Brasil – Blog do Catarse

Dados

Infográfico: Jogos e quadrinhos ultrapassam R$7 milhões arrecadados no Catarse

O financiamento coletivo ocupa um importante espaço dentro da produção geek no Brasil. Desde 2011, inúmeros projetos já passaram pela nossa plataforma e foram apoiados por quase 60 mil apaixonados por esse universo. De lá pra cá, o Catarse deixou de ser visto como um simples mecanismo de financiamento para se tornar uma ferramenta de comunicação e marketing com a comunidade de apoiadores, sendo um alicerce importante para o lançamento de novos quadrinhos, livros e jogos. Continue reading

Dicas de Campanha / Histórias de Projetos

Infância livre em fotos: entrevista com os criadores do Retrato pra Yayá

Irmina Walczak e Sávio Freire, parceiros na vida e na fotografia, criaram um diário fotográfico sobre a filha Yasmin e sua infância vivida à moda antiga: livre de consumo, televisão e tecnologia e próximo às pessoas queridas e à natureza. No Catarse, juntaram mais de R$60.000 com a ajuda de 343 pessoas para viabilizar o livro Retratos pra Yayá, que é uma celebração às suas convicções, buscas e arte.

Nós batemos um papo com eles, por conta da nossa página especial sobre Publicações de Livros e Revistas Independentes, onde dividiram conosco o porquê de escolher o financiamento coletivo, os desafios de se publicar um livro independente com a ajuda direta de seus leitores e os aprendizados gerados nessa jornada. Continue reading

Geral / Mundo Crowd

#FicaFIQ

O Festival Internacional de Quadrinhos completa 20 anos em 2017 e é o principal evento de Quadrinhos do Brasil, reunindo a cada dois anos, na cidade de Belo Horizonte, quadrinistas, editores e, especialmente, o público de leitores.

Aqui no Catarse temos uma relação especial com o FIQ: no festival de 2011 foi lançada a primeira HQ financiada coletivamente no Brasil: Achados e Perdidos, do Damasceno e do Garrocho. Este foi o pontapé para o início da construção de comunidade de apoiadores e realizadores no Catarse.

Desde então, 272 novos quadrinhos foram viabilizados no Catarse com o apoio de 40 mil pessoas. Juntas, elas contribuíram com R$4,8 milhões. E esses números continuam subindo.

Em 2015, no último FIQ, arrepiamos quando ouvimos da boca do Mauricio de Sousa: “Onde estava o Catarse quando eu comecei?”.

Na última semana, a prefeitura de Belo Horizonte, responsável pela maior parte orçamento do evento, não incluiu o FIQ na verba de cultura para o município em 2017, tornando real a possibilidade do festival não acontecer esse ano.

Acreditamos em espaços que possibilitem uma troca direta entre artista e público. E por isso, fazemos coro com os artistas e entusiastas que se posicionaram: #FicaFIQ!

Novidades Catarse

Acompanhe as visitas à sua campanha de financiamento coletivo

Uma boa estratégia de comunicação e marketing é essencial para qualquer projeto sair do papel por meio do financiamento coletivo. Boa parte do tempo de planejamento e execução de uma campanha é dedicado a entender quais as melhores formas de trazer visitantes para a sua página no Catarse, por meio de ações em redes sociais, listas de emails, blogs e mídias tradicionais.

Até então, o Catarse não oferecia a você, realizadora, uma forma clara de analisar o funil de apoio de sua campanha. Ou seja, quantas pessoas visitam sua página (os Potenciais apoiadores) e, dessas, quantas efetivamente concluem o apoio (os Apoiadores). O nosso painel de controle já mostrava os Apoios por dia, a quantidade de R$ arrecadados por dia, além da Localização geográfica, a Origem dos Apoios e o número de pessoas que vão receber um lembrete automático 48 horas antes da campanha finalizar. Porém faltava uma peça fundamental para ter uma visão mais completa do impacto de suas ações de marketing: a quantidade de visitantes que passam por dia em sua página. Continue reading

Histórias de Projetos

Sobre cicatrizes e superação: a história do novo livro de Vanessa Bencz no Catarse

Faço palestras contra o bullying há cinco anos. Já fiz 800 palestras. Todas gratuitas. Sou mãe de quatro livros e o quinto livro está a caminho. Em 2014, lancei pelo Catarse a história em quadrinhos A Menina Distraída – o que foi uma campanha de financiamento coletivo muito emocionante e definitiva para mim.

Falando assim, parece que essa jornada foi marcada somente por pontos altos. Mas, veja bem: a palavra “independência” se desdobra em todos os aspectos da minha vida. Foram 800 vezes que acordei 5h30 da manhã, me arrumei, peguei meu carro, viajei sozinha para lugares desconhecidos e conheci turmas e mais turmas violentas e cheias de problemas sociais. Nesses cinco anos, ouvi muitas histórias difíceis. Continue reading