Financiamento coletivo no Brasil – Blog do Catarse

Mundo Crowd

HQ das minas: destaques de agosto, por MinasNerds

O financiamento coletivo, pra mim, é a salvação do mercado interno de quadrinhos.

Em um meio editorial que, até poucos anos atrás, publicava alguns clássicos nacionais (tipo a Turma da Mônica), muitas traduções e praticamente nenhum material inédito de novos artistas brasileiros, a possibilidade de conseguir imprimir o próprio projeto com a ajuda do público revigorou a cena e trouxe um monte de trabalhos incríveis pro mercado de HQs. As próprias editoras, de uns tempos pra cá, abriram os olhos pra isso e passaram a investir em artistas que começaram fazendo sucesso na Internet e, hoje em dia, tem trabalhos nas livrarias de todo o país, como a Bianca Pinheiro, a Fefê Torquato e a Carol Rossetti.

É por isso que a gente resolveu trazer pra vocês uma lista de projetos de HQ produzidas por mulheres que estão em fase de captação de recursos. Assim, você escolhe que projetos acha legais e investe uma graninha (geralmente, bem menos do que um equivalente custaria em qualquer livraria) pra receber eles em casa. E o melhor de tudo: caso o projeto não atinja a meta necessária pra ser impresso, você recebe seu dinheiro de volta! Ou seja, sem chance de você pagar e acabar não recebendo o seu quadrinho porque o autor não conseguiu a grana pra publicá-lo.

Cores

A revolução começa no quarto de brinquedos.

Carol Rossetti, autora de Cores, já vinha fazendo um trabalho muito lindo com a série Mulheres, composta por ilustrações feitas à mão que mostram todos os corpos, peles e tipos de cabelo e a beleza de cada um deles, acompanhadas de mensagens de liberdade e amor-próprio. Em cores, o foco continua sendo a discussão sobre gênero, liberdade e sexualidade; contudo, a linguagem escolhida foi o quadrinho e o público-alvo são as crianças!

No livro, várias situações delicadas – como o casamento entre pessoas do mesmo sexo e os padrões sociais de comportamento impostos a meninas e meninos – são abordadas com delizadeza e humor.

Valor mínimo de contribuição para receber o livro: R$ 25,00 (e vem com marca-páginas)

Até quando pode apoiar: 27/08/2016

A Samurai: Yorimichi 

Em busca do seu propósito de vida, Michiko atravessa caminhos tortuosos e volta 20 anos no tempo.

Esse é o segundo volume de uma trilogia que traz roteiro de Mylle Silva e desenho de vários artistas talentosíssimos da cena independente nacional, dentre eles a fabulosa Mika Takahashi e a própria Bianca Pinheiro, já mencionada lá em cima.

Neste volume, Michiko e Yamada voltam ao passado e se separam. Michiko, sem memórias, vira uma samurai errante e perseguida. A história se passa no período Edo (1603-1868), época de um Japão dividido entre o domínio de vários senhores feudais que disputavam o poder. Segundo a sinopse do projeto, “em um ambiente dominado pelos homens, A Samurai terá que enfrentar o daimyouNobuhiro para mostrar que seu papel na sociedade vai muito além de pertencer a um senhor feudal”. Como não amar?

Valor mínimo de contribuição para receber o livro: R$ 35,00 (e vem com um marca páginas!)

Até quando pode apoiar: 30/08/2016

Im.pessoais

O que acontece quando prestamos atenção nas pequenas coisas do cotidiano?

A HQ de Leticia Pusti, Daniel Trindade e Pablo Sanches conta a história de três mulheres e seus dilemas.“Enquanto Bóris enfrenta a depressão e seus monstros, Eva descobre seu primeiro amor de forma inusitada e Andressa precisa se decidir entre seguir uma carreira de seus sonhos ou se conformar com uma vida estável e sem paixão”. Em determinado ponto, essas histórias se cruzam e são determinantes para o desfecho umas das outras, ainda que ninguém tivesse muita consciência disso.

Eu adoro histórias de cotidiano, especialmente se tiverem uma boa dose de melancolia. Se isso não fosse o bastante, o apoio do Estúdio Complementares definitivamente coloca esse quadrinho na lista de projetos mais esperados do ano, afinal, tratam-se de artistas profissionais já consagradas no mercado editorial interno, americano e europeu, com bastante experiência (e talento) em publicação de HQ.

Valor mínimo de contribuição para receber o livro: R$ 30,00

Até quando pode apoiar: 30/08/2016

Teerra & Windy

Um arqueiro cego de um olho, uma loba mal humorada, um sábio harpia e uma grande aventura!

Teerra & Windy começou como um webcomic e pode ser lido online aqui. Contudo, a autora Camila Cardoso Poszar pretende ir um pouco além da experiência proporcionada pela tela do computador e dar aos apoiadores a chance de ter a HQ nas prpóprias mãos, com conteúdos exclusivos para a versão impressa.

O quadrinho conta a história de Luka, um arqueiro que é malvisto no reino por ser cego de um olho e também por sair por aí conversando com animais da floresta – a loba Teerra e a harpia Windy. Além da pegada meio RPG, o traço da autora é lindão, inspirado no mangá e com cores absolutamente maravilhosas (me fez lembrar de um dos meus quadrinhos favoritos da adolescência, Holy Avenger). Ou seja: recomendo!

Valor mínimo de contribuição para receber o livro: R$ 25,00 (e vem com marca-páginas)

Até quando pode apoiar: 30/08/2016

Black Silence

Uma viagem para o espaço. Um planeta misterioso.

Para tudo, gente. Presta atenção aqui. A arte da Mariana Cagnin é MARAVILHOSA. Sério mesmo, as aquarelas dela são uma coisa espetacular e eu acho que todo apreciador de um desenho foda devia apoiar essa HQ!

Sobre o trabalho dela como quadrinista, admito que ainda não conheço, mas tô curiosíssima. Black Silence é uma história de ficção científica futurista que, nas palavras da autora, “contém um pouco de tudo o que eu gosto: drama, suspense e até mesmo uma pitada de terror” (e todo mundo sabe que é disso que as garotas gostam: uma boa ficção científica com terror psicológico).

Sigourney-Weaver-Aliens-Meme

Você pode ler o primeiro capítulo aqui e ter um gostinho do que nos aguarda no livro!

Valor mínimo de contribuição para receber o livro: R$ 20,00

Até quando pode apoiar: 31/08/2016

Texto originalmente públicado por Laura Athayde no site MinasNerds.