Financiamento coletivo no Brasil – Blog do Catarse

Novidades Catarse

Posicionamento sobre o projeto Jornada pela Democracia

O Catarse é uma plataforma de financiamento coletivo aberta a todos.

Desde janeiro de 2011, quando o Catarse foi lançado, trabalhamos para que o financiamento coletivo esteja ao alcance de todos e, mais do que isso, desejamos que esta prática se torne um hábito no Brasil. Um dos focos para chegar a esse objetivo é tornar o Catarse uma plataforma cada vez mais acessível. Foi pensando nisso que, a partir deste ano, facilitamos o processo para colocação de projetos no ar.

Qualquer pessoa ou organização é livre para inscrever sua ideia e iniciar uma campanha de arrecadação, sem qualquer tipo de impedimento, desde que esteja de acordo com nossas diretrizes para criação de projetos, mecanismo que determina as regras básicas e reforça valores que consideramos fundamentais. O mais importante desses valores é que somos uma ferramenta de livre acesso e aberta a quem desejar utilizar este espaço para empreender seus projetos, ideias, desejos e sonhos.

A liberdade é um valor tão importante para nós que está refletido em nosso código fonte – que utiliza uma licença de software livre e pode ser copiado sem qualquer tipo de restrições – e no arquivo base do design da plataforma, também disponível abertamente.  Além disso,  não agimos como curadores e juízes da plataforma: cada projeto tem vida própria e o poder de concretização está nas mãos de quem se identifica com a ideia proposta e dá o seu apoio com valores financeiros.

A flexibilidade para a realização dos projetos não é um ato de isenção de qualquer responsabilidade; é um ato de desapego, um ato de confiança, principais ativos de qualquer plataforma de financiamento coletivo. É também um movimento de entrega e, acima de tudo, aproximação com nossos valores. Ao extinguir a curadoria e retirar barreiras para a inscrição de projetos, conferimos um maior poder de escolha à comunidade que frequenta, utiliza, visita e se engaja em entender o que é a nossa plataforma e os projetos que aqui são divulgados.

O Catarse é o que as pessoas fazem dele. Acreditamos que somos um reflexo do que a democracia propõe: um sistema que fortalece a diversidade de opiniões e a participação ativa da sociedade.

 

Nota sobre nossas diretrizes:

Muitos usuários têm apontado o tópico abaixo em nossas diretrizes alegando que isso impediria o projeto Jornada pela Democracia de estar no Catarse.

“buscar apoio direto para sua candidatura política ou partido político;”

O trecho é uma orientação interna para alertar sobre a impossibilidade de apoio DIRETO a candidaturas e partidos políticos, práticas proíbidas pelo TSE, mas já em debate pela sociedade, como indica, por exemplo, essa reportagem. Para fins de esclarecimento, configuram-se como apoio direto os seguintes casos:

- Proponentes (Realizadores, na linguagem do Catarse) serem candidatos políticos em campanha ou pré-campanha eleitoral

- O objetivo do projeto ter finalidade de suporte e/ou doação direta a campanhas ou pré-campanhas eleitorais

- As contas cadastradas para recebimento dos valores arrecadados pertencerem a organizações partidárias.

Esclarecemos que o projeto “Jornada pela Democracia” tem como proponentes Guiomar Silva Lopes e Maria Celeste Martins, duas ex-companheiras de cela de Dilma Rousseff à época da Ditadura, e a conta cadastrada para recebimento dos valores não é relacionada a organizações partidárias.

Para mais informações, visite nosso FAQ.

 

Nota sobre boatos de lavagem de dinheiro:

Somos uma empresa privada, apartidária, sem investidores, independente, constituída legalmente no Brasil sob regime tributário de Lucro Presumido e atuando de acordo com todas as normas impostas pela legislação brasileira.

Algumas insinuações correm a internet sobre diversos tópicos. Entendemos que o projeto “Jornada pela Democracia” causa um forte debate na sociedade civil e entendemos que seja natural que pessoas nos questionem em diversos aspectos. Estamos dispostos a responder a todos que tenham dúvidas legítimas e apresentadas de maneira educada por meio de nossos canais de atendimento: duvidas@catarse.me e página do Facebook.

No entanto, boatos não são questionamentos. São boatos.

Por isso, é interessante expor claramente alguns aspectos de segurança do Catarse:

- O projeto “Jornada pela Democracia” não é uma operação de lavagem de dinheiro. São pessoas físicas apoiando algo em que acreditam, assim como acontece com todos os projetos publicados no Catarse.

- Dada a magnitude do projeto “Jornada pela Democracia”, estamos ampliando ainda mais nossas medidas de segurança. A utilização de sistemas de segurança anti-fraude para transações de Cartão de Crédito já é de praxe em todos os projetos e agora reforçamos esse trabalho para abarcar a checagem de boletos. Todo e qualquer qualquer tipo de transação suspeita que, uma vez identificadas, são estornadas imediatamente.

- O mesmo tem sido feito com apoios realizados através de CNPJ, considerando que as realizadoras deste projeto optaram por não receber apoios que não sejam de pessoa física para estabelecer ainda mais confiabilidade no processo.

- Não existem bancos de dados públicos para a validação de CPFs de maneira automatizada e eficiente. Qualquer negócio de internet, infelizmente, está sujeito a ações de má-fé e práticas de falsidade ideológica. O Catarse trabalha diligentemente para identificar e combater tais práticas.

Para mais informações, visite nosso FAQ

OBS:
Comentários agressivos e ofensivos serão retirados.
Prezamos pelo embate saudável. Conheça a nossa política de comentários.