Financiamento coletivo no Brasil – Blog do Catarse

Dicas de Campanha / Histórias de Projetos

Série Restus: dicas e aprendizado de uma campanha incomum e audaciosa

zerezes

Faltando sete dias para o final da campanha e quase R$ 8.000 para alcançar a meta de R$ 53.400, Luiz Eduardo Rocha do coletivo de design Zerezes faz uma retrospectiva objetiva do projeto dos óculos de serragem de madeiras nobres, a Série Restus, e compartilha todo aprendizado de um campanha de financiamento coletivo de produto, ainda rara no Brasil. Ele reconhece que a meta foi audaciosa, a imprevisibilidade do sucesso de recompensas com valores muito acima da média e dá dicas valiosas para quem quer preparar sua própria campanha.

“Final de campanha e a sensação é de que os nervos vão estar à flor da pele até o último segundo. A confiança impera entre nós, isso é fato. Mas a cada dia que não batemos a meta que esperamos, a ansiedade vem com força total, e é difícil esconder a preocupação com a campanha.

Adicione a isso: dia das mães, véspera de copa do mundo e dois feriados enforcados. Pois é, o calendário não ajuda e parece que o dinheiro também já está com seus destinos devidamente alocados. Ou será que não?

Tentando deixar as emoções de lado, e fazendo uma retrospectiva bastante objetiva destes nossos últimos meses, fica claro pra mim que ter assumido correr atrás de uma meta tão alta (R$53.400 em 42 dias, algo em torno de R$1.270 por dia) foi uma audácia tão grande, que beirou a idiotice. E não digo isso pela falta de crença no nosso projeto, até porque eu tenho certeza que ele tem muito potencial. Mas de fato, R$50 mil é um valor muito alto para padrões nacionais de crowdfunding – ainda mais quando se trata de um projeto de produto.

Além disso, se por um lado tivemos a nosso favor as recompensas altas – que cada vez que eram “consumidas” nos ajudavam a subir um degrau mais alto na escalada dos R$53 mil -, por outro lado acabamos criando uma dependência muito grande em cima da “pré-venda” dos óculos de serragem. As nossas recompensas mais acessíveis estão com o índice bastante baixo de adesão, enquanto as recompensas acima de R$390 representam mais de 50% dos nossos apoiadores!

Não sei se faltaram parâmetros para pensar os valores das recompensas, se realmente a série Restus não se encaixa muito em nenhum padrão gráfico resultante de estudos de financiamentos anteriores, ou se simplesmente não tínhamos muito o que fazer com o material que tínhamos em mãos.

Por acaso está dando certo, mas poderia ter sido o contrário.

arte - 3 prototipos restus4-01

Trocamos uma ideia com a galera do Catarse esses dias, e chegamos à conclusão de que independentemente das curvas de arrecadação, dos valores médios das recompensas do projeto, da relação meta x tempo de campanha e de tantas outras especificidades de cada realizador, acreditamos ter adquirido muitos aprendizados ao longo do financiamento, e achamos que alguns pontos merecem ser destacados:

Planejamento

Estude a plataforma, analise suas variedades e busque o máximo de referências possível. Seja na hora de escrever o roteiro do seu vídeo, de comunicar textualmente a campanha, criar um plano de divulgação ou de elaborar um range x de recompensas. No nosso caso tivemos que beber das fontes gringas – já que a cena de projetos de produto aqui no Brasil ainda é muito recente – e com certeza foi fundamental pra chegarmos no resultado que apresentamos hoje.

Ative suas redes

Demos sorte de estar dentro da Goma (espaço compartilhado de trabalho no Centro do Rio) e ter um poder de compartilhamento que naturalmente já extrapola a gente. Mas ainda assim fizemos um mapeamento de marcas com a mesma sinergia da Zerezes, blogs interessantes, pessoas influentes e principalmente que dialogavam com o nosso público, e isso rendeu alguns posts na mídia (além de ter acelerado a chegada da nossa campanha em pessoas que julgávamos chave).

Quebre a campanha inteira em prazos menores

Fica muito mais fácil bater uma meta quando você entende o tamanho dela. A série Restus foi dividida em seis semanas, sendo que em cada uma tínhamos que arrecadar aproximadamente R$9.000. Ir degrau por degrau, além de ajudar a enxergar melhor em que pé estávamos com relação à arrecadação, ajudou também a nortear nossa linha de comunicação, a abertura de recompensas relâmpagos, etc.

Bole recompensas diferentes

É de praxe criar aquele obrigado, o adesivo, uma camiseta. Funcionam como uma recompensa simbólica e que geralmente não dói tanto no bolso daqueles que às vezes estão mais quebrados ou simplesmente não conhecem tão bem quem está por trás do projeto. No nosso caso tivemos uma recompensa que funcionou muito bem, por ter um caráter “multiuso”: o Kit ZRZS (10 óculos de madeira). Dizemos isso pois cada um dos compradores teve um viés diferente de uso:

- O primeiro comprou simplesmente pela ajuda, e provavelmente vai usar os óculos para distribuir entre familiares, amigos, clientes, etc;

- O segundo fez um post no facebook para tentar levantar outros nove amigos interessados e fazer uma vaquinha para comprar o Kit num valor 20% mais barato que cada óculos avulso;

- E o terceiro foi a Tucum, já revendedora de Zerezes que comprou essa leva a um valor um pouco mais caro do que o nosso praticado no atacado, mas abrindo mão da sua margem pelo investimento em uma coisa maior :)

Hoje, faltam exatos sete dias para o fim do prazo de arrecadação da série Restus no Catarse. A última das cinco semanas de campanha. A mais importante, apreensiva e esperada de todas as cinco semanas de campanha. Aquela que vai definir se o projeto vai ou racha. Se vamos comemorar ou afogar as mágoas no dia 05 de junho, quando a campanha enfim chegar ao fim.

Precisamos muito da sua ajuda pra que o final da campanha, seja apenas o início do nosso projeto.

E aí, vamos tocar esse projeto pra frente?”