Financiamento coletivo no Brasil – Blog do Catarse

Dicas de Campanha / Geral

Tuitando uma campanha no Catarse

Para uma campanha ser bem sucedida é preciso de esforço online e offline. E aqui eu pretendo dar umas dicas sobre como desenvolver um bom relacionamento com seus apoiadores via Twitter. 

A primeira sugestão é criar uma conta específica para o projeto. Não é legal inundar a timeline do seu perfil pessoal com os posts de divulgação da sua campanha. Portanto sugiro um canal específico para isso, ele será útil para atualizar sobre o andamento e estabelecer novos relacionamentos, além de servir para mensurar quem realmente se interessou pelo projeto. 

Quando digo criar o perfil, faça isso de forma completa. Preencha todos os dados, use adequadamente os campos de localização e, especialmente, o link para a página do seu projeto (pode ser um blog ou uma landing page que você criou para a ocasião). Também tente usar adequadamente a imagem do avatar, pensando nisso como a sua marca.

Um dos motivos mais importantes para você estar no Twitter é permitir que as pessoas tenham um perfil ao qual linkar quando falarem do seu projeto. Não fez ainda? Corra lá, não custa nada! 

Se você resolver usar um perfil que não é específico para o projeto, como eu mesmo faço no @ajudeumreporter, mantenha uma certa periodicidade nas postagens sobre a sua campanha e não torne a sua timeline um canal só de propaganda. Eu costumo intercalar algumas mensagens de manhã e de tarde, para que o alcance seja melhor distribuído entre os seguidores. Essa é, inclusive, uma tática do Guy Kawasaki que costuma reproduzir as mensagens a cada intervalo de 8 ou 10 horas, para poder pegar pessoas que utilizam o Twitter em diferentes horários.

Mostre a cara. Retuíte mensagens do seu perfil pessoal para que as pessoas saibam quem está por trás do projeto e possam falar pessoalmente. Pessoas falam com pessoas e diferentes pessoas preferem diferentes graus de relacionamentos. Não, não precisa ser tão íntimo.

Mensure! Utilize os encurtadores de URL com contadores de cliques para mensurar a atenção que as suas mensagens estão tendo: pode ser o migre.me, bit.ly, o encurtador nativo do Hootsuite ou qualquer outro com a mesma função. Experimente diferentes abordagens e prossiga com as que têm melhor resultado.

Converse. Responda a quem envia perguntas, tire dúvidas, agradeça os apoios e faça novos contatos, independente do tamanho da base de seguidores da pessoa. Não deixe mensagens sem resposta e acredite que essa atenção pode trazer, no mínimo, novas idéias e um grande contato interessado no seu projeto.

Monitore e participe. Utilize as buscas do Twitter para monitorar termos relacionados ao seu projeto e à plataforma de crowdfunding que você utiliza. Veja o que estão falando sobre o seu projeto e participe em discussões que estão acontecendo por aí. Eu recomendo bastante o Hootsuite para esse tipo de monitoramento em tempo real.

Espalhe a cultura do crowdfunding! Una forças com outros donos de projetos e pense em movimentos organizados. Quanto mais espalhamos a nova cultura do crowdfunding no país, melhor para todos que estão nessa luta e querem ver projetos se realizarem.
Não sabe por onde começar? Veja o convite abaixo:

Participe da #FundingFriday. Esse movimento surgiu na última sexta (11/02/2011) e tem potencial para se internacionalizar com o apoio de outras plataformas fora do Brasil. Para participar, basta tuitar sobre crowdfunding e incluir a hashtag #FundingFriday sempre às sextas-feiras. A ideia não é só indicar bons projetos, mas difundir o crowdfunding e unir esforços com todos que acreditam nessa cultura, um “call to action” coletivo e super oportuno também para projetos que estão na reta final.

Esses são os principais pontos e acredito que existam outras ações que possam ser implementadas. Se você quiser bater um papo sobre o assunto é só tuitar para @gustacarneiro.

Gustavo Carneiro