Financiamento coletivo no Brasil – Blog do Catarse

Dados / Geral / Novidades Catarse

Pesquisa Retrato Financiamento Coletivo: andamento e obrigado pelas 2.700 respostas

logo id visual

 Após quase três anos de operação, podemos dizer que conhecíamos pouco os apoiadores e realizadores que resolveram compartilhar sonhos através do financiamento coletivo das suas ideias. Não sabíamos ao certo quem eram, o que pensavam e como se comportavam os pioneiros do crowdfunding no Brasil. Como grande salto no longo processo de entender melhor não só os usuários do Catarse, mas todos os adeptos do novo modelo, fizemos a pesquisa “Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil”, em conjunto com a Chorus, empresa de pesquisa com foco em projetos ligados à cultura e sociedade e grande parceira nesse projeto.

A coleta de dados foi realizada entre 29/08/2013 e 17/09/2013. Foram mais de 8 mil acessos e mais de 2.700 respostas completas, uma amostra bem representativa do cenário nacional. Em nome de toda a equipe do Catarse e da Chorus, nosso IMENSO OBRIGADO a todos que ofereceram seu tempo para responder a pesquisa e a colaborar com esse movimento coletivo.

status pesquisa

 

Agora, estamos cuidando do processamento desses dados com muito carinho. Precisamos bem mais do que uma hora para revelar esse complexo retrato com a dedicação que merece. Fique ligado porque em novembro soltaremos mais informações sobre os resultados. Assine nossa news para receber novidades sobre a pesquisa, posts deste blog e projetos incríveis que estão no ar no Catarse!

Apresentaremos alguns recortes da pesquisa com o intuito de permitir aos participantes deste mercado, sejam plataformas, realizadores ou apoiadores, compreender melhor o meio no qual estão inseridos. Além disso, abriremos os dados brutos para que todos possam explorar o conhecimento construído coletivamente. Acreditamos que quanto mais informação aberta oferecermos a todos, mais potência teremos ao desenvolver o financiamento coletivo em terras brasileiras.

90 mil usuários, muito prazer: Catarse

Para nós, em um nível mais pessoal, essa pesquisa foi mais do que um “muito prazer em te conhecer”. Foi um “já estavamos de olho em você, legal te conhecer melhor”.

Entender bem nossa base de usuários e os entusiastas do crowdfunding no Brasil tornou-se imperativo para avançarmos. Somente o instinto apurado e as boas suposições que fizeram do Catarse a maior plataforma do país não nos conduziriam também ao objetivo de levar a possibilidade do financiamento coletivo a todo Brasil. Quando decidimos que precisávamos entender mais profundamente a comunidade, resolvemos começar por melhorar o díalogo: ouvir e falar.

Para ouvir mais e melhor colocamos no ar uma plataforma de feedback com o objetivo de coletar elogios e críticas provenientes da comunidade. As opiniões dos usuários se tornaram fundamentais para todas as tomadas de decisão dentro do Catarse e estão moldando a plataforma.

Antes de falar, precisávamos nos apresentar e fazer com que essas pessoas nos conhecessem, que soubessem quem éramos, ou seja, sair da toca e humanizar um pouco mais essa relação…

Aos poucos, quase que com sinais de fumaça, iniciamos o contato. No começo, nos apresentamos em um “Quem Somos” que, por não ser tão ágil quanto o crescimento da equipe, acabou sendo tirado do ar (logo logo volta, e bem diferente).

Quem somos

Protótipo do Layout do Quem Somos. Fotos finais, nomes e textos ainda estavam em construção.

 

Recentemente divulgamos fotos de equipe em diversos canais como facebook, no nosso instagram e em posts no Blog, como no recente post onde as últimas fotos oficiais podem ser encontradas. Aos poucos, textos do blog foram ganhando carinhas, avatares, nomes e sobrenomes, como você pode ler ao final deste texto, clareando autores e mostrando quem está por trás das letrinhas por aqui.

E, claro, fizemos encontros no mundo offline, que chamamos de Rendezvous. Foram dois em São Paulo, um em 2012 e outro em 2013, ambos lotados e recheados de boas energias. Fizemos uma tentativa módica no Rio também em 2012. Todas essas ações nos deram um gostinho do que estava por vir, mas ainda não davam ideia do lindo e plural mosaico da pequena imensidão de mais de 90 mil apoiadores.

Logo, assim como voyers, nós começamos a gravar usuários no momento em que estavam utilizando o Catarse para realizar um apoio. Gravamos telas anônimas remotamente  e acompanhamos alguns apoiadores ao vivo, lado a lado, para observar de perto como utilizavam o site.

A ideia era analisar os comportamentos dos usuários no site para identificar melhorias possíveis e conhecer melhor o nosso próprio fluxo. Gravamos mais de mil “comportamentos”. Para se ter uma ideia da utilidade dessa metodologia, por exemplo, parte desse processo foi utilizado para melhorarmos nossos fluxos de login , como conta um outro post aqui no blog.

Poder observar um apoiador percorrer as etapas do fluxo de pagamentos para se fazer e efetivar um apoio no Catarse foi algo valioso, e o melhor caminho para identificar mudanças, que hoje já estão em fila de produção. Em bom português: queríamos espiar vocês (os usuários) para aprender e, consequentemente, melhorar.

Uma cachoeira de mudanças, visíveis ou não, vieram decorrentes dessa experiência de observação dos usuários. Inclusive mudanças comportamentais e humanas, de mentalidade na equipe. E muitas mais virão!

Quanto mais conhecemos vocês, mais conhecemos a nós mesmos e juntos caminhamos para desenvolver a plataforma mais coletiva do Brasil. Muito prazer!

  • @ailatandias

    Acho super válido essa ideia de humanização de relacionamento para um processo cibernético de comercialização, afinal os “aconchegos” online estão principalmente nas redes sociais, que me parece ser o berço da divulgação dos projetos de crowdfunding. ;)

    • http://catarse.me/ Rodrigo Maia

      Oi Natalia! Valeu pelo comentário! A ideia é balancear bem o online com as interações humanas reais né? Não dá para ficar só no computador não! Ótimas, trocas de experiência, respostas e sacadas podem ser obtidas no contato presencial também! ;)