Financiamento coletivo no Brasil – Blog do Catarse

Dicas de Campanha

Sua campanha no Catarse precisa de um empurrãzinho

 

Lendo o livro Switch – por sinal, recomendo a leitura – deparei-me com uma passagem que nos fornece dicas interessantes do comportamento humano e como isso pode nos ajudar na condução de uma campanha crowdfunding através do Catarse

Nessa parte do livro, os autores relembram uma pesquisa realizada com empresas de lava-jato. Elas davam a seus clientes cartelas de fidelidade e quando fossem completadas 8 lavagens, eles ganhavam uma.

Dois lava-jatos eram objeto de estudo. Um entregava uma cartela contendo 8 espaços vagos que, se completados, daria direito à lavagem grátis. O outro lava-jato entregava ao cliente uma cartela com 10 espaços, porém já com dois espaços preenchidos. Assim, em ambos os casos, o cliente precisaria lavar seu carro 8 vezes para ganhar um lavagem gratuita.

No entanto, esses objetivos eram, digamos, psicologicamente diferentes. Em um dos casos você está partindo do zero para completar a cartela, no outro você já “conseguiu” completar 20% da cartela.
Os resultados da pesquisa são incríveis: 19% dos clientes do primeiro lava-jato completaram a promoção, enquanto no segundo lava-jato, a porcentagem foi de 34%!

Isso mostra que as pessoas estão mais motivadas a completar uma jornada que foi iniciada a dar os primeiros passos para iniciar um caminhada.

E o que isso tem a ver com uma campanha crowdfunding?

Uma campanha crowdfunding terá maiores dificuldades de ser bem sucedida se não possuir um “empurrãozinho” inicial. Esse empurrãozinho deve vir logo na primeira semana, e tem como foco trazer as pessoas do primeiro nível de relacionamento: amigos, familiares e grandes fãs, pois esses serão os responsáveis por passar  confiança aos demais níveis de relacionamento, aumentando a chance de esses contribuírem.

Além disso, esse empurrãozinho também é medido em números aqui no Catarse,  uma vez que a taxa de sucesso de projetos que conseguem mobilizar pelo menos 50% da sua meta é de aproximadamente 97%.

Por isso, o foco é conquistar essa marca o mais rápido possível e ir administrando até a reta final, onde a quantidade de apoios voltará a subir (falaremos sobre esses dois momentos da campanha em um próximo post).

Vendo a pesquisa citada no livro, percebe-se que mobilizar o 1º nível de relacionamento para iniciar a arrecadação é fundamental. Isso irá mostrar às outras pessoas que elas estão mais perto do objetivo do que elas imaginam e, portanto, tornam-se mais propensas a contribuir.