Financiamento coletivo no Brasil – Blog do Catarse

Dicas de Campanha / Geral

6 dicas do recordista da arrecadação mais rápida do Catarse

warzoo

No dia 11 de abril de 2014, entrou no ar o projeto Warzoo, um jogo de cartas customizável parodiando o livro “A Revolução dos Bichos” de George Orwell. Em menos de cinco horas, a campanha bateu a meta de R$ 10 mil e estabeleceu um novo recorde de arrecadação mais rápida do Catarse, superando o livro Vai Lá e Faz e a banda Raimundos. Ficamos muito bem impressionados e fomos atrás do pessoal da Ace Studios para entender como eles obtiveram sucesso tão rápido.  

Elaboramos seis dicas com a ajuda do game designer Fel Barros, fundador do estúdio e realizador do projeto. As aspas das dicas são dele. 

1 – Construa uma rede antes do projeto entrar no ar: “Seja o seu projeto sobre teatro independente, cinema equatoriano, quadrinhos ou qualquer outra coisa, procure comunidades no facebook, grupos de discussão e fóruns onde as pessoas do seu nicho/público-alvo se reúnem”.

Achou essas redes? Fique próximo delas, isso é muito importante para que você conheça o seu público e as pessoas também possam conhecer você e o seu trabalho. Não deixe para dar as caras só quando a campanha entrar no ar. Seja ativo na comunidade, participe dos debates, compartilhe conteúdo relevante, mesmo que elas não tenham a ver diretamente com o seu financiamento coletivo. Além de ser divertido, você vai aprender muito e trazer as pessoas para perto de você e do seu projeto.

2 – Crie expectativa: “O nosso projeto começou a ser pensado um ano antes de ir ao ar. Fizemos um banco de referências, planejamos a ‘construção da expectativa’ dos potenciais compradores, pensamos qual o melhor momento para entrar no ar, como seria o vídeo, a página, a duração da campanha e a campanha pré-catarse”.

Sabemos que muitas vezes o financiamento coletivo é “emergencial”, um recurso à mão quando não dá mais para esperar para ser contemplado por um edital ou correr o risco de perder o momento do projeto. Quanto mais bem planejada for uma campanha, porém, maior a chance de obter sucesso.

3 – Pense na data de lançamento: A escolha da data de lançamento é um fator muito importante para quem quiser já sair bem na largada. Por exemplo, se o carro-chefe do seu projeto são recompensas de valor elevado, talvez não seja uma boa ideia lançar o projeto no fim do mês. Afinal de contas, não tá fácil pra ninguém. Também é importante pensar se existe alguma data comemorativa que possa servir para impulsionar a divulgação da campanha e gerar buzz. O jogo Pequenas Igrejas Grandes Negócios, que está no ar nesse momento, por exemplo, arrecadou mais de R$ 5 mil nas primeiras horas. Eles souberam aproveitar o gancho do feriado religioso da Semana Santa para lançar o seu projeto. Combine com antecedência com a equipe de atendimento do Catarse uma data para o projeto entrar no ar. Assim, você terá tempo para divulgar em toda a sua rede essa data e construir uma expectativa para o lançamento.

4 – Anuncie o lançamento da campanha: Essa dica pode parecer inocente (sabe de nada!), mas a verdade é que muito realizador não se movimenta no primeiro dia de campanha. Faz um postzinho no seu perfil pessoal no Facebook ou solta um tweet e fica esperando as pessoas “descobrirem” o seu financiamento coletivo. Para vocês terem uma ideia, estão no ar no momento mais de 160 projetos. Nem todo mundo fica garimpando projetos na plataforma. Principalmente no início a grande maioria dos apoiadores vão ser trazidos diretamente pelo realizador. Depois, vão entrar outros fatores que podem fazer com que o projeto viralize, mas nos primeiros dias é quando o realizador precisa ralar mais para se destacar.

5 – Chama o primeiro círculo para chegar junto logo: A pesquisa Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil dividiu os apoiadores dos projetos em três círculos de contato do apoiador. O terceiro e mais distante é o interesse público: são pessoas que o realizador não conhece, mas se interessaram pela proposta do projeto. O segundo são conhecidos e amigos dos amigos, pessoas que gostaram do projeto quando ficaram sabendo ou já conheciam o trabalho do realizador. E o primeiro são os amigos mais próximos e parentes. Muitos deles vão apoiar o projeto mesmo sem entender muito bem o tema, apenas por gostarem do realizador e conhecerem seu esforço. Bem, se a sua tia que te dá chocolate vai apoiar o projeto de qualquer maneira, porque não pedir pra ela apoiar logo no primeiro dia? É importante que você consiga converter o mais rápido possível os apoios que considera certos. Assim, você constrói uma rede de confiança em torno do seu projeto que dará segurança para os outros círculos da comunidade também te apoiarem. O bacana é que o contato com as pessoas desse primeiro círculo seja direto: uma ligação, um e-mail pessoal, uma conversa privada em um chat. Nessa conversa você deve explicar a importância do apoio logo no início para fazer o seu projeto ganhar relevância.

6 – Recompense os Early Birds (Pássaros Madrugadores) – A expressão vem do provérbio em inglês “The early bird catches the worm”, que , ao pé da letra, seria “O pássaro que madruga pega a minhoca”. Algo como o nosso “Deus ajuda quem cedo madruga”. A ideia traduzida pro financiamento coletivo é incentivar as pessoas a apoiarem logo o seu projeto. Para isso, ofereça suculentas minhocas (ou recompensas) para os primeiros que entrarem na página do seu projeto. Afinal, pássaro nenhum acordaria cedo se não tivesse minhoca.  No caso do Warzoo, os 50 primeiros apoiadores ganhavam R$ 10 de desconto no jogo. Essas cotas esgotaram muito rápido! É um dos melhores métodos para estimular os apoios iniciais. (Nota Mental: Pássaro Madrugador dá um ótimo nome para um super-herói).

E aí já usou ou viu alguma estratégia legal para estimular apoios no início? Fala como foi aí nos comentários. Aproveita e dá uma olhada nos outros projetos da categoria de Jogos.