10 histórias do financiamento coletivo contra a crise da COVID-19

Ainda apresentando consequências perversas em escala global, a pandemia do coronavírus impôs ao mundo novas formas de vida. Da maneira como nos relacionamos com os outros aos modelos de trabalho que adotamos, muitas mudanças na rotina foram necessárias para assegurar a nossa proteção contra o vírus. Porém, essa nova realidade não apenas impactou drasticamente na sustentabilidade de pequenos e médios empreendedores, produtores de conteúdo, artistas e outros grupos de trabalho, como a própria ameaça da pandemia expôs ainda mais a vulnerabilidade de vários segmentos da população.

Ainda apresentando consequências perversas em escala global, a pandemia do coronavírus impôs ao mundo novas formas de vida.  Da maneira como nos relacionamos com os outros aos modelos de trabalho que adotamos, muitas mudanças na rotina foram necessárias para assegurar a nossa proteção contra o vírus. Porém, essa nova realidade não apenas impactou drasticamente na sustentabilidade de pequenos e médios empreendedores, produtores de conteúdo, artistas e outros grupos de trabalho, como a própria ameaça da pandemia expôs ainda mais a vulnerabilidade de vários segmentos da população.

Dessa forma, entendendo o seu papel como espaço para a construção de novos caminhos, o Catarse se posicionou em favor da manutenção de todas e todos que também procuraram o financiamento coletivo para minimizar os efeitos da crise sanitária (fosse para salvar um negócio, oferecer suporte a classes profissionais ou defender os mais desamparados). E fez isso principalmente através do Catarse Solidária, modalidade que permite aos realizadores escolherem a taxa paga à plataforma, fazendo com que suas campanhas de combate à pandemia tenham ainda mais fôlego para a conquista de suas respectivas metas.

Apresentada em maio de 2020, a modalidade viu 639 campanhas serem financiadas para ações contra a COVID-19, responsáveis por captar mais de R$ 6,3 milhões. E continua ativa para todos que seguem com sua missão de suporte e amparo neste momento ainda tão complicado. Caso você esteja pensando em lançar uma campanha que se enquadre no Catarse Solidária, basta clicar aqui para tirar as suas dúvidas e já iniciar o rascunho do seu projeto. Mas caso ainda não tenha certeza, abaixo apresentamos as histórias de 10 iniciativas que se beneficiaram da modalidade para dar vida aos seus projetos de luta, amparo e resistência. Confira e se inspire:

Renda mínima pros catadores

Em um cenário no qual o isolamento social se mostra como uma das principais táticas de proteção contra o vírus, os catadores de materiais recicláveis se viram com uma dúvida desesperadora: garantir o seu sustento diário ou preservar a própria saúde e de suas famílias? Felizmente, a resposta dada foi outra, a partir da campanha organizada pelo Pimp My Carroça que garantiu uma renda mínima para mais de 2 mil trabalhadores e a entrega de 18 mil marmitas nas ruas de São Paulo. Os 2.329 apoiadores – que levantaram ao todo R$ 318.856 – ainda tiveram a chance de levar para casa recompensas sustentáveis e obras de arte de diversos artistas.

Povos da floresta contra COVID-19

Na região norte do Brasil, o Instituto Wãwã Ixotih e a Associação Metareilá do Povo Indígena Suruí escolheram o financiamento coletivo para viabilizar a compra e distribuição de mantimentos à centenas de famílias nas aldeias da Terra Indígena Sete de Setembro (em Cacoal, RO). Os 307 apoiadores e os R$ 48.972 captados garantiram a compra de 380 cestas – com alimentos e itens de higiene – e a proteção de 1,7 mil moradores isolados.

Projeto Fio COVID-19

Capacitando mulheres no bordado através de arte-terapia em comunidades do Rio de Janeiro, o Projeto Fio acreditou no modelo do crowdfunding como forma de comercializar sua última coleção de vestuário, mantendo o pagamento de bordadeiras, costureiras e professoras por alguns meses, também reunindo verba para a nova confecção de peças. Um movimento lindo que foi apoiado por 275 pessoas que juntas arrecadaram R$ 49.030.

Fundo IASMINE

Organizado pelas atrizes Myra Ruiz e Fabi Bang, o projeto visou, através de um auxílio emergencial, o atendimento às famílias dos técnicos do teatro musical, ainda hoje impedidos de trabalhar pela crise da pandemia. Com uma série muito criativa de recompensas (como canecas personalizadas, lives fechadas e rifas para adereços de peças), a campanha contou com a participação de 846 pessoas, captando R$ 96.432 para a missão.

Alô, Quem Fala?

De dubladores para dubladores, a campanha organizada pela Comissão de Gerenciamento de Soluções da Dublagem surgiu para auxiliar os profissionais do setor afetados financeiramente. E foi muito bacana ver a campanha receber o suporte de dezenas de artistas do meio para a oferta de várias recompensas aos apoiadores, como mensagens gravadas, lives, salas de bate-papo e ligações individuais. Assim, os R$ 63.612 arrecadados a partir do apoio de 981 pessoas resultaram em um fundo de auxílio emergencial para dubladores, técnicos e colaboradores.

Não espalhe o vírus, #EspalheSolidariedade

A primeira campanha da ONG Habitat Brasil no Catarse não mediu esforços para ajudar 20 comunidades espalhadas por oito estados do Brasil, muito prejudicadas pelos efeitos da pandemia. A campanha foi um sucesso, arrecadando R$ 137.086 com a ajuda de 747 pessoas. No fim, após o valor final ser dobrado por iniciativa da ONG em parceria com a MetLife, 2 mil famílias conseguiram ser assistidas com água, comida e itens de higiene.

Ajude um Refugiado na Quarentena

Durante a pandemia, muitas famílias que buscaram refúgio no Brasil estiveram em situação de alta vulnerabilidade social. E a falta de trabalho entre os autônomos, além das demissões em massa, aumentaram muito o risco dessa parcela da população ficar ainda mais desamparada e vulnerável. Assim, o Instituto Adus (atuante na integração social de refugiados e estrangeiros vítimas de migrações forçadas) veio ao Catarse para o auxílio delas. Com o apoio de 325 pessoas e a captação de R$ 43.325, mais de 150 grupos familiares foram atendidos com cartões alimentação (doados pela Sodexo) no valor de R$ 300.

Crowdfunding para Salvar Él Juan Caloto

Nascida como um hobby entre amigos e já responsável pela criação de mais de 40 rótulos, a cervejaria paulistana Juan Caloto viu no financiamento coletivo a chance de escoar o seu estoque. O lançamento da cerveja El Retumbante Retuerno de Karina Cristina foi um sucesso – ao lado de outras recompensas como copos, camisetas e placas decorativas –, garantindo o giro de caixa e a manutenção da empresa graças ao apoio de 860 pessoas e R$ 165.171 arrecadados.

El Cabriton VS Corona

Já tradicional no cenário nacional independente de vestuário, a El Cabriton viu o seu brilho se apagar em um estalo, com o fechamento da loja física em São Paulo por tempo indeterminado. Mas sem perder o lado criativo que move o nosso mundo, a galera da loja chegou junto ao Catarse para garantir a sobrevivência do negócio em uma campanha que ofertou entre as recompensas vale-compras com desconto. Uma sacada que atraiu a atenção de 303 apoiadores, arrecadando para o projeto R$ 35.175.

BR Sem Frio 2020

Há anos trabalhando suas ações de inverno nas ruas da capital paulista (via SP Sem Frio), o movimento SP Invisível decidiu romper fronteiras na pandemia para também trabalhar no auxílio de pessoas em situação de rua localizadas nas cidades de Atibaia, Campinas, Guarulhos, Rio de Janeiro, São José do Rio Preto e Salvador, além de Brasília. Sua campanha apoiada por 1.356 pessoas, que juntas levantaram R$ 169.697, foi responsável pela produção e distribuição de 2 mil kits contra o frio (com cobertores, moletons e itens de higiene).

Independente de formatos, recompensas, prazos de arrecadação ou localidade, o Catarse Solidária sempre se manteve presente para quem mais precisou. E isso não muda agora. Assim fica o nosso reforço: caso pense em lançar uma campanha de crowdfunding contra os efeitos da pandemia, clique aqui e conheça todos os detalhes da alternativa. Até mesmo se você conhece uma pessoa que pode beneficiar um grupo ou ser beneficiada pela opção, compartilhe a modalidade com ela e nos ajude nessa missão tão importante: catar.se/solidaria

Leandro Saioneti
Jornalista especializado em Mídia Cultural, sonhava em ter uma banca de jornal quando criança. Trocou o desejo do impresso para compartilhar cultura na internet.

Talvez você se interesse...

Junte-se à conversa