Quantos apoiadores eu preciso para alcançar a meta do meu crowdfunding?

Rafucko

Dizer que o apoio médio por usuário no Catarse é de R$ 128 não é suficiente para que os realizadores consigam entender de fato quantos apoiadores precisarão para alcançar a meta do seus projetos. O problema das médias é que elas generalizam e não permitem visualizar caso a caso.  Me dei conta disso na palestra que dei na última sexta-feira na Escola de Cinema Darcy Ribeiro, no centro do Rio. Ao mostrar o gráfico de média de apoiadores por faixa de arrecadação dos projetos bem-sucedidos de Cinema e Vídeo, percebi o quão importante era ter esses dados concretos para tornar mais palpável o desafio de uma campanha de financiamento coletivo.

Resolvi fazer esse recorte para os projetos bem-sucedidos de todas as categorias e compartilhar com vocês aqui no blog.  

Bora começar pelos projetos até R$ 5.000, que representam 36% dos 1.025 projetos bem-sucedidos. Quer fazer um? Descola 53 feras pra te ajudar. Agora, não são 50 camaradinhas pra curtir o seu post no facebook. É mais de meia centena de malucos que vão botar a mão no bolso, se cadastrar no Catarse, fazer um pagamento online ou imprimir um boleto e pagar. Tudo isso para você realizar o seu projeto que custa até R$ 5.000, considerando os custos das recompensa e as taxas do Catarse e dos meios de pagamento que somam juntas 13% do total arrecadado. Já não parece tão fácil, né?!

O objetivo do post não é assustar nem espantar ninguém do financiamento coletivo, mas sim dar uma noção real do trabalho que dá uma campanha. A ferramenta é mais ágil, independente e menos burocrática do que as outras opções, mas tão trabalhosa quanto qualquer uma.

A importância dessa informação é desembrulhar o que há por trás dos R$ 128 de apoio médio por usuário. Com essa conta, o realizador podia estimar que precisaria de 40 apoiadores (5.000/128), quando na verdade precisaria de mais de 50. Pode parecer pouco, mas representa um quarto a mais de apoiadores. Isso acontece, poque os apoios maiores e que puxam a média de R$ 128 por usuário normalmente acontecem nos projetos com metas maiores e que oferecem recompensas de valores mais altos.

O segundo ponto que chama a atenção é a pouca diferença do número médio de apoiadores entre as faixas de R$ 10 mil a R$ 15 mil (165) e de R$ 15 mil a R$ 20 mil (163). O mesmo acontece entre as faixas de R$ 20 mil a R$ 25 mil (242) e de R$ 25 mil a R$ 30 mil (241).

Uma boa hipótese para explicar isso são as diferenças no uso das recompensas de maior valor, que aumentam o apoio médio por usuário, em diferentes projetos. Isso pode ser visto na prática na comparação dois projetos com meta parecida que ainda estão no ar. Faltam 4 dias para terminar o prazo do DesFarsa, o segundo CD de Bruno Camurati, que tem meta de R$ 30 mil. Até agora, a campanha levantou R$ 24.215 com 294 apoiadores, uma média de R$ 82 por pessoa. Já para o jogo Pequenas Igrejas, Grandes Negócios, com meta de R$ 29 mil e 40 dias para o fim, são R$ 37.425 de 219 apoiadores, média de R$ 170 por pessoa.

A diferença se dá porque as principais recompensas de cada projeto têm valores bem diferentes. Enquanto 94 pessoas escolheram o CD Desfarsa autografado por R$ 30, 93 pessoas quiseram por R$ 200 o jogo Pequenas Igrejas, Grandes Negócios com uma série de complementos exclusivos da campanha no Catarse. Ao calcular o orçamento do seu projeto, você precisa sempre considerar o valor das recompensas que serão mais populares e o público alvo com quem você está lidando. Ponderar esses dois elementos e achar esse balanço entre valor financeiro e valor para o apoiador vai te ajudar a formular uma recompensa principal eficiente para o seu projeto.

Slide fator recompensa

Descobrimos com a pesquisa Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil, que as recompensas não são decisivas para a escolha de se apoiar ou não um projeto. Elas são decisivas na escolha do valor do apoio.

O projeto do Talk-show do Rafucko, financiado hoje, conduziu um experimento interessante. Com uma rede altamente engajada e articulada e como forma de buscar uma coerência no seu discurso ativista, o videomaker decidiu que todas as recompensas seriam iguais, independentemente do valor contribuído. Foram quase 1.100 apoiadores que juntos levantaram cerca de R$ 52 mil. A média foi de R$ 47 e a contribuição mais popular foi a de R$ 20, com 347 apoiadores.

Bem diferente do projeto Série Restus, uns óculos feitos com serragem de madeiras nobres e resina de mamona. Faltando 23 dias para o final da campanha, já arrecadou R$ 22.426 com 61 apoiadores. Uma média de R$ 367 por pessoa. A principal recompensa é o próprio óculos por R$ 490.  

Reparou mais alguma coisa bacana nos números? Tem curiosidade sobre algum outro dado? Comenta aí!

 

::::::

Nós juntamos uma série dessas dicas e sugestões em um vídeo, apresentado pela Lu Masini, da nossa equipe de Sucesso do Realizador. Nele você vai entender o que é a meta mínima de sua campanha de financiamento coletivo, o que faz dela uma meta realista e também os custos básicos que você precisa inserir em seu orçamento.

 

Felipe Caruso
Missionário do coletivismo e jornalista com doses de poesia, ceticismo e pragmatismo

Talvez você se interesse...

Junte-se à conversa

Quantos apoiadores eu preciso para alcançar a meta do meu crowdfunding?

Rafucko

Dizer que o apoio médio por usuário no Catarse é de R$ 128 não é suficiente para que os realizadores consigam entender de fato quantos apoiadores precisarão para alcançar a meta do seus projetos. O problema das médias é que elas generalizam e não permitem visualizar caso a caso.  Me dei conta disso na palestra que dei na última sexta-feira na Escola de Cinema Darcy Ribeiro, no centro do Rio. Ao mostrar o gráfico de média de apoiadores por faixa de arrecadação dos projetos bem-sucedidos de Cinema e Vídeo, percebi o quão importante era ter esses dados concretos para tornar mais palpável o desafio de uma campanha de financiamento coletivo.

Resolvi fazer esse recorte para os projetos bem-sucedidos de todas as categorias e compartilhar com vocês aqui no blog.  

Bora começar pelos projetos até R$ 5.000, que representam 36% dos 1.025 projetos bem-sucedidos. Quer fazer um? Descola 53 feras pra te ajudar. Agora, não são 50 camaradinhas pra curtir o seu post no facebook. É mais de meia centena de malucos que vão botar a mão no bolso, se cadastrar no Catarse, fazer um pagamento online ou imprimir um boleto e pagar. Tudo isso para você realizar o seu projeto que custa até R$ 5.000, considerando os custos das recompensa e as taxas do Catarse e dos meios de pagamento que somam juntas 13% do total arrecadado. Já não parece tão fácil, né?!

O objetivo do post não é assustar nem espantar ninguém do financiamento coletivo, mas sim dar uma noção real do trabalho que dá uma campanha. A ferramenta é mais ágil, independente e menos burocrática do que as outras opções, mas tão trabalhosa quanto qualquer uma.

A importância dessa informação é desembrulhar o que há por trás dos R$ 128 de apoio médio por usuário. Com essa conta, o realizador podia estimar que precisaria de 40 apoiadores (5.000/128), quando na verdade precisaria de mais de 50. Pode parecer pouco, mas representa um quarto a mais de apoiadores. Isso acontece, poque os apoios maiores e que puxam a média de R$ 128 por usuário normalmente acontecem nos projetos com metas maiores e que oferecem recompensas de valores mais altos.

O segundo ponto que chama a atenção é a pouca diferença do número médio de apoiadores entre as faixas de R$ 10 mil a R$ 15 mil (165) e de R$ 15 mil a R$ 20 mil (163). O mesmo acontece entre as faixas de R$ 20 mil a R$ 25 mil (242) e de R$ 25 mil a R$ 30 mil (241).

Uma boa hipótese para explicar isso são as diferenças no uso das recompensas de maior valor, que aumentam o apoio médio por usuário, em diferentes projetos. Isso pode ser visto na prática na comparação dois projetos com meta parecida que ainda estão no ar. Faltam 4 dias para terminar o prazo do DesFarsa, o segundo CD de Bruno Camurati, que tem meta de R$ 30 mil. Até agora, a campanha levantou R$ 24.215 com 294 apoiadores, uma média de R$ 82 por pessoa. Já para o jogo Pequenas Igrejas, Grandes Negócios, com meta de R$ 29 mil e 40 dias para o fim, são R$ 37.425 de 219 apoiadores, média de R$ 170 por pessoa.

A diferença se dá porque as principais recompensas de cada projeto têm valores bem diferentes. Enquanto 94 pessoas escolheram o CD Desfarsa autografado por R$ 30, 93 pessoas quiseram por R$ 200 o jogo Pequenas Igrejas, Grandes Negócios com uma série de complementos exclusivos da campanha no Catarse. Ao calcular o orçamento do seu projeto, você precisa sempre considerar o valor das recompensas que serão mais populares e o público alvo com quem você está lidando. Ponderar esses dois elementos e achar esse balanço entre valor financeiro e valor para o apoiador vai te ajudar a formular uma recompensa principal eficiente para o seu projeto.

Slide fator recompensa

Descobrimos com a pesquisa Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil, que as recompensas não são decisivas para a escolha de se apoiar ou não um projeto. Elas são decisivas na escolha do valor do apoio.

O projeto do Talk-show do Rafucko, financiado hoje, conduziu um experimento interessante. Com uma rede altamente engajada e articulada e como forma de buscar uma coerência no seu discurso ativista, o videomaker decidiu que todas as recompensas seriam iguais, independentemente do valor contribuído. Foram quase 1.100 apoiadores que juntos levantaram cerca de R$ 52 mil. A média foi de R$ 47 e a contribuição mais popular foi a de R$ 20, com 347 apoiadores.

Bem diferente do projeto Série Restus, uns óculos feitos com serragem de madeiras nobres e resina de mamona. Faltando 23 dias para o final da campanha, já arrecadou R$ 22.426 com 61 apoiadores. Uma média de R$ 367 por pessoa. A principal recompensa é o próprio óculos por R$ 490.  

Reparou mais alguma coisa bacana nos números? Tem curiosidade sobre algum outro dado? Comenta aí!

 

::::::

Nós juntamos uma série dessas dicas e sugestões em um vídeo, apresentado pela Lu Masini, da nossa equipe de Sucesso do Realizador. Nele você vai entender o que é a meta mínima de sua campanha de financiamento coletivo, o que faz dela uma meta realista e também os custos básicos que você precisa inserir em seu orçamento.

 

Sobre quem falamos nessa história

No items found.

Sobre quem falamos nessa história

No items found.
10 anos de histórias
Conheça outras histórias >
No items found.

Quer fazer parte
dos próximos 10 anos
do Catarse?

Comece seu projeto